“COISA DE NEGRO” É DESTAQUE NA ESCOLA SÃO FRANCISCO

Neste artigo o autor faz um apanhado sobre o Projeto Cultura Afro-Brasileira que visa a valorização da Cultura Negra como aspecto de "Coisa de Negro"...

“COISA DE NEGRO” É DESTAQUE NA ESCOLA SÃO FRANCISCO

Na tarde do dia 01 de dezembro de 2017, os profissionais da educação e comunidade escolar da Escola São Francisco, município de Óbidos, executaram e/ou contemplaram a Culminância do Projeto Cultura Afro-brasileira: conhecer para valorizar. Projeto este que tem como data referência de 20 de novembro, dia da Consciência Negra.

Seguindo a diretriz do projeto o mês de novembro foi o período de execução de diversas oficinas em que os alunos do educandário puderam participar aprendendo teorias e executando o aprendizado na criação de mosaicos, confecção de bonecas de pano, cerâmica, máscaras, além de participarem de danças, pinturas diversas, percepção da culinária, conhecendo músicas, aspectos da religião voltados para a cultura africana que no Brasil misturou-se as aculturas europeia e indígena e que possibilitaram o surgimento da tão diversificada cultura brasileira.

A ideia é fazer com que o aluno perceba que em nosso dia a dia muito do que vemos, comemos e gostamos tem a ver com a expressão “coisa de negro”, ou seja tudo aquilo que é de origem negra, como as comidas tipo vatapá, feijoada, sarapatel, caruru, mungunzá, acarajé, a cocada; os aspectos da religião como a umbanda, o candomblé, a festa de São Benedito ou Aiué, e claro, sua magnífica árvore de comida – referência de uma colheita de fartura e diversidade, a capoeira, o samba, o maracatu e aquele estilo de música que os brasileiros gostam muito, O Carnaval.

Todos esses aspectos e muitos outros são parte integrante da Cultura afro-brasileira e que nós gostamos, portanto, deve ser natural que possamos refletir e considerar que devemos então: respeitar, valorizar e aprender com os negros que tanto contribuíram e ainda contribuem com a sociedade brasileira, porque além de nos proporcionar sua cultura, muitos dos brasileiros trazem no sangue e nos aspectos físicos a cultura e a história dos povos africanos.

Considerando todo o exposto, entendemos que não basta um dia de consciência negra, é preciso termos Consciência de nossa Humanidade e assim todos os dias do ano é dia de “Coisa de Negro”.    

Assim, neste dia 1º de dezembro houve a apresentação das atividades desenvolvidas como ponto culminante do Projeto e que foram apresentados os resultados das oficinas e ensaios sob a coordenação de professores, técnicos, pessoal de apoio e diretoria da referida Escola.

Por Márcio Rubens

Ajude a manter este Blog, faça sua doação





Sobre o autor | Website

Márcio Rubens é Licenciado Pleno e Bacharel em História pela UFPA

Cadastre-se!

Receba atualizações do site

e Ganhe livros, é Grátis!

100% livre de spam.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Obrigado por seu comentário

Seja o primeiro a comentar!